Luiz Braz | 27 Mar 16:44 2015
Picon

IRPF-Livre

Putz, a receita não se manca!

Tá amarrando o quê?

Que segredo de estado teria em um sistema básico daqueles?

Luiz Braz


Em 27 de março de 2015 11:23, Alexandre Oliva <lxoliva <at> fsfla.org> escreveu:
Sou mantenedor do GNU Linux-libre e acabei de assistir ao seu vídeo
sobre o FLISOL.  Lamento dizer que está recheado de preconceitos e
ignorância.

Primeiro, não removemos nada do Linux que seja Open Source, porque
quando se fala de software, as definições de SL e OSS são praticamente
equivalentes; as diferenças cruciais são nos princípios (ou ausência
deles), objetivos e estratégias.  O que se remove é software privativo
mesmo, pra valer: ou porque não tem código fonte (portanto nem mesmo um
absoluto ignorante sobre o verdadeiro significado de OSS poderia
suspeitar que fosse), ou porque tem licença que não é nem Livre nem OSS
(porque proíbe engenharia reversa, proíbe a combinação com outros
programas, permite só divulgação do código binário e por aí vai).

Quanto às questões de coerência, meu computador roda BLAG e tem
Libreboot no lugar da BIOS antes privativa.  Nada de software privativo
além do IRPF, que no momento é objeto de engenharia reversa para
atualizar o IRPF-Livre para este ano.  Sou também co-desenvolvedor de
diversos outros projetos GNU.

Tenho também proposto um FLISOL coerente há anos, inclusive neste (veja
o artigo Por um FLISOL Exemplar no meu blog), o que excluiria também as
distros da empresa que me paga para desenvolver software GNU, mas
lamentavelmente há muitos hipócritas (para usar a palavra que você
escolheu) querendo distribuir e promover Software não-Livre (e nem OS,
pra você não se confundir) num festival que era pra ser de Software
Livre.

Em tempo: lamento não haver monetizado seu blog; não só não cliquei nos
anúncios que não vi, porque eles dependem Javascript privativo que não
aceito em meu computador, como não posso comentar no Youtube porque
exige também Javascript privativo para assistir ao vídeo e comentar.
Usei youtube-dl para baixar o vídeo e mplayer para assistir.  Mesmo que
não impusesse tanto web blob, não poderia comentar no youtube, já que
fechei minha conta no Google há vários anos, justamente por seu
desrespeito à intimidade e à liberdade dos usuários (também está no
blog).  Tampouco tenho conta no Facebook, e o perfil do Twitter criado
em meu nome é falso.  Uso identi.ca (rede federada pump.io) e twister
para microblogging descentralizado e Livre.

Qualquer coisa, contato por email funciona, pelo menos enquanto o Google
que você usa não resolver quebrar a compatibilidade como fez com o XMPP.

Saudações Livres,

--
Alexandre Oliva, freedom fighter    http://FSFLA.org/~lxoliva/
You must be the change you wish to see in the world. -- Gandhi
Be Free! -- http://FSFLA.org/   FSF Latin America board member
Free Software Evangelist|Red Hat Brasil GNU Toolchain Engineer
_______________________________________________
psl-brasil mailing list
psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

<div><div dir="ltr">
<div>
<div>Putz, a receita n&atilde;o se manca!<br><br>
</div>T&aacute; amarrando o qu&ecirc;?<br><br>
</div>
<div>Que segredo de estado teria em um sistema b&aacute;sico daqueles?<br><br>
</div>Luiz Braz<br><br><div><div><div><div class="gmail_extra">
<br><div class="gmail_quote">Em 27 de mar&ccedil;o de 2015 11:23, Alexandre Oliva <span dir="ltr">&lt;<a href="mailto:lxoliva <at> fsfla.org" target="_blank">lxoliva <at> fsfla.org</a>&gt;</span> escreveu:<br><blockquote class="gmail_quote">Sou mantenedor do GNU Linux-libre e acabei de assistir ao seu v&iacute;deo<br>
sobre o FLISOL.&nbsp; Lamento dizer que est&aacute; recheado de preconceitos e<br>
ignor&acirc;ncia.<br><br>
Primeiro, n&atilde;o removemos nada do Linux que seja Open Source, porque<br>
quando se fala de software, as defini&ccedil;&otilde;es de SL e OSS s&atilde;o praticamente<br>
equivalentes; as diferen&ccedil;as cruciais s&atilde;o nos princ&iacute;pios (ou aus&ecirc;ncia<br>
deles), objetivos e estrat&eacute;gias.&nbsp; O que se remove &eacute; software privativo<br>
mesmo, pra valer: ou porque n&atilde;o tem c&oacute;digo fonte (portanto nem mesmo um<br>
absoluto ignorante sobre o verdadeiro significado de OSS poderia<br>
suspeitar que fosse), ou porque tem licen&ccedil;a que n&atilde;o &eacute; nem Livre nem OSS<br>
(porque pro&iacute;be engenharia reversa, pro&iacute;be a combina&ccedil;&atilde;o com outros<br>
programas, permite s&oacute; divulga&ccedil;&atilde;o do c&oacute;digo bin&aacute;rio e por a&iacute; vai).<br><br>
Quanto &agrave;s quest&otilde;es de coer&ecirc;ncia, meu computador roda BLAG e tem<br>
Libreboot no lugar da BIOS antes privativa.&nbsp; Nada de software privativo<br>
al&eacute;m do IRPF, que no momento &eacute; objeto de engenharia reversa para<br>
atualizar o IRPF-Livre para este ano.&nbsp; Sou tamb&eacute;m co-desenvolvedor de<br>
diversos outros projetos GNU.<br><br>
Tenho tamb&eacute;m proposto um FLISOL coerente h&aacute; anos, inclusive neste (veja<br>
o artigo Por um FLISOL Exemplar no meu blog), o que excluiria tamb&eacute;m as<br>
distros da empresa que me paga para desenvolver software GNU, mas<br>
lamentavelmente h&aacute; muitos hip&oacute;critas (para usar a palavra que voc&ecirc;<br>
escolheu) querendo distribuir e promover Software n&atilde;o-Livre (e nem OS,<br>
pra voc&ecirc; n&atilde;o se confundir) num festival que era pra ser de Software<br>
Livre.<br><br>
Em tempo: lamento n&atilde;o haver monetizado seu blog; n&atilde;o s&oacute; n&atilde;o cliquei nos<br>
an&uacute;ncios que n&atilde;o vi, porque eles dependem Javascript privativo que n&atilde;o<br>
aceito em meu computador, como n&atilde;o posso comentar no Youtube porque<br>
exige tamb&eacute;m Javascript privativo para assistir ao v&iacute;deo e comentar.<br>
Usei youtube-dl para baixar o v&iacute;deo e mplayer para assistir.&nbsp; Mesmo que<br>
n&atilde;o impusesse tanto web blob, n&atilde;o poderia comentar no youtube, j&aacute; que<br>
fechei minha conta no Google h&aacute; v&aacute;rios anos, justamente por seu<br>
desrespeito &agrave; intimidade e &agrave; liberdade dos usu&aacute;rios (tamb&eacute;m est&aacute; no<br>
blog).&nbsp; Tampouco tenho conta no Facebook, e o perfil do Twitter criado<br>
em meu nome &eacute; falso.&nbsp; Uso <a href="http://identi.ca" target="_blank">identi.ca</a> (rede federada <a href="http://pump.io" target="_blank">pump.io</a>) e twister<br>
para microblogging descentralizado e Livre.<br><br>
Qualquer coisa, contato por email funciona, pelo menos enquanto o Google<br>
que voc&ecirc; usa n&atilde;o resolver quebrar a compatibilidade como fez com o XMPP.<br><br>
Sauda&ccedil;&otilde;es Livres,<br><br>
--<br>
Alexandre Oliva, freedom fighter&nbsp; &nbsp; <a href="http://FSFLA.org/~lxoliva/" target="_blank">http://FSFLA.org/~lxoliva/</a><br>
You must be the change you wish to see in the world. -- Gandhi<br>
Be Free! -- <a href="http://FSFLA.org/" target="_blank">http://FSFLA.org/</a>&nbsp; &nbsp;FSF Latin America board member<br>
Free Software Evangelist|Red Hat Brasil GNU Toolchain Engineer<br>
_______________________________________________<br>
psl-brasil mailing list<br><a href="mailto:psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org">psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org</a><br><a href="http://listas.softwarelivre.org/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-brasil" target="_blank">http://listas.softwarelivre.org/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-brasil</a><br>
Regras da lista:<br><a href="http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil" target="_blank">http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil</a><br>
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:<br><a href="http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil" target="_blank">http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil</a><br>
</blockquote>
</div>
<br>
</div></div></div></div>
</div></div>
Alexandre Oliva | 27 Mar 15:23 2015

diolinux desinformado

Sou mantenedor do GNU Linux-libre e acabei de assistir ao seu vídeo
sobre o FLISOL.  Lamento dizer que está recheado de preconceitos e
ignorância.

Primeiro, não removemos nada do Linux que seja Open Source, porque
quando se fala de software, as definições de SL e OSS são praticamente
equivalentes; as diferenças cruciais são nos princípios (ou ausência
deles), objetivos e estratégias.  O que se remove é software privativo
mesmo, pra valer: ou porque não tem código fonte (portanto nem mesmo um
absoluto ignorante sobre o verdadeiro significado de OSS poderia
suspeitar que fosse), ou porque tem licença que não é nem Livre nem OSS
(porque proíbe engenharia reversa, proíbe a combinação com outros
programas, permite só divulgação do código binário e por aí vai).

Quanto às questões de coerência, meu computador roda BLAG e tem
Libreboot no lugar da BIOS antes privativa.  Nada de software privativo
além do IRPF, que no momento é objeto de engenharia reversa para
atualizar o IRPF-Livre para este ano.  Sou também co-desenvolvedor de
diversos outros projetos GNU.

Tenho também proposto um FLISOL coerente há anos, inclusive neste (veja
o artigo Por um FLISOL Exemplar no meu blog), o que excluiria também as
distros da empresa que me paga para desenvolver software GNU, mas
lamentavelmente há muitos hipócritas (para usar a palavra que você
escolheu) querendo distribuir e promover Software não-Livre (e nem OS,
pra você não se confundir) num festival que era pra ser de Software
Livre.

Em tempo: lamento não haver monetizado seu blog; não só não cliquei nos
anúncios que não vi, porque eles dependem Javascript privativo que não
aceito em meu computador, como não posso comentar no Youtube porque
exige também Javascript privativo para assistir ao vídeo e comentar.
Usei youtube-dl para baixar o vídeo e mplayer para assistir.  Mesmo que
não impusesse tanto web blob, não poderia comentar no youtube, já que
fechei minha conta no Google há vários anos, justamente por seu
desrespeito à intimidade e à liberdade dos usuários (também está no
blog).  Tampouco tenho conta no Facebook, e o perfil do Twitter criado
em meu nome é falso.  Uso identi.ca (rede federada pump.io) e twister
para microblogging descentralizado e Livre.

Qualquer coisa, contato por email funciona, pelo menos enquanto o Google
que você usa não resolver quebrar a compatibilidade como fez com o XMPP.

Saudações Livres,

--

-- 
Alexandre Oliva, freedom fighter    http://FSFLA.org/~lxoliva/
You must be the change you wish to see in the world. -- Gandhi
Be Free! -- http://FSFLA.org/   FSF Latin America board member
Free Software Evangelist|Red Hat Brasil GNU Toolchain Engineer
fabianne balvedi | 26 Mar 12:36 2015

Fwd: Por um FLISOL Exemplar

Oi Oliva, respondo abaixo:

2015-03-26 1:46 GMT-03:00 Alexandre Oliva <lxoliva <at> fsfla.org>:
> On Mar 25, 2015, fabianne balvedi <fabs <at> estudiolivre.org> wrote:
>
>> aproveitando que você é instalador, vocẽ já deixou de instalar algum
>> hardware que era importante para uma pessoa nova no software livre
>> porque não havia drivers livres para ele? isto é, tinha o proprietário
>> e vocẽ sabia que ele funcionaria, mas vocẽ disse pra pessoa que não
>> iria instala-lo porque não era livre?
>
> Lógico!  Várias vezes!  Se eu não fizesse assim, não seria coerente de
> minha parte recomendar essa prática.
>
>> como a pessoa reagiu a isso? acompanhou se ela manteve o sistema
>> e como ela se referiu ao SL depois da experiência?
>
> Ouviu, pensou, levou seu computador do jeito que eu deixei, e seguiu a
> vida.  Com a maior parte, não tive mais contato depois (é um dos
> problemas com Install Fests em geral, não há um acompanhamento
> posterior, então não temos muito feedback sobre os efeitos desses
> comportamentos porque a maior parte dos usuários não mantém contato
> posterior)
>
> Claro que alguns se envolvem e participam de outros eventos depois.
> Nunca houve alguém que me tenha dito "cara, quando você instalou essa
> distro, mudou minha vida", mas várias pessoas já me agradeceram por
> chamar atenção a coisas que não haviam percebido, por ter falado a coisa
> certa que fez diferença.  Então, em termos de experiência acumulada, a
> goleada tá maior que da Alemanha sobre o Brasil na copa :-)
>
>> pois até o momento só tenho lido argumentos baseados em achismos :-P
>
> Lamentavelmente, o achismo é todo seu.  Estou fazendo o possível para
> não me ofender com as suas sugestões infundadas de falta de
> envolvimento, experiência e participação, mas...  por favor vê se dá um
> jeito aí, porque... tá difícil ;-)

me perdoe, Oliva, de coração, pois acho que você interpretou mal o que
eu chamo de achismos. O achismo é a falta de dados analisados
cientificamente para comprovar uma tese, e não tem nada a ver com
falta de engajamento. E se vocẽ mesmo afirma acima que não
teve mais contato com a pessoa para poder saber o que aconteceu,
acho que deve compreender que é por isso não podemos basear
nossos comportamentos em suposições, Mas mais uma vez,
desculpe se te fiz sentir ofendido.

>>>> o que vão instalar no lugar do Fedora?
>
> De minha parte, BLAG, óbvio.
>
>>> Não sei.  Trisquel?  Fedora com Linux-libre?  Debian com Linux-libre?
>
>> agora vc me deixou curiosa... se for Fedora, mas com Linux-libre,
>> então vai ser considerado 100% livre?
>
> É 100% Software Livre, assim como um Debian main é 100% Software Livre,
> apesar de não atender à FSDG GNU, pois tanto o Linux do Debian quanto a
> distro Fedora sugerem e pedem a instalação de software privativo.
>
>> não tem aquele problema com os repositórios e talz?
>
> Tem isso também.  Por isso mesmo eu iria de BLAG, Trisquel ou as demais
> recomendadas pelo GNU sem pestanejar, e hesitaria em instalar Debian,
> Fedora, Ubuntu ou outras populares, mesmo sendo capaz de deixá-las
> inteiramente Livres.

então aproveitando a deixa, vocẽs já consideraram ter uma terceira página
de distros lá no site da FSF? Uma em que vocês colocassem as distros que
não atendem a FSDG GNU, mas tem muito potencial para atender? Porque
acho injusto para com as distribuições que estão trilhando o caminho para
serem livres estarem na mesma página que outras que não estão nem aí.

abraços,

fabs

.
_______________________________________________
psl-brasil mailing list
psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil
anahuac | 25 Mar 21:19 2015
Picon

Software Inimigo do Estado por Eduardo Santos


http://www.eduardosan.com/2015/03/25/software-inimigo-do-estado/

Software Inimigo do Estado

O ano é 1998 e o protagonista, o famoso ator Will Smith, está sentado em uma mesa de café. Discute com uma
mulher a entrega de evidências que podem ajudar seu cliente, uma vez que era advogado. Alguns minutos
depois está fugindo enlouquecido pela cidade acusado de vários crimes que não cometeu, e até mesmo
sua família passa a crer que pode ser culpado. Seu crime? Saber demais, mesmo sem saber do que realmente sabia.

O filme narra a saga de uma situação que parecia completamente ficcional para a maioria das pessoas no ano
de 1998: o Governo mantém total controle sobre tudo e todos utilizando equipamentos de vigilância
eletrônica, muitos deles ilegais. Até que um pouco mais tarde surge o incrível Jack Bauer e mostra na
nossa cara como essa vigilância acontece em nível global. Claro, era uma ficção apenas que costumava
ver com meu pai. Ele acreditava cegamente que tal situação nunca seria possível. Afinal, como pode um
Governo monitorar a tudo e a todos?

Uma emblemática fala do filme Inimigo do Estado resume um sentimento que parecia surreal à época:

    A única liberdade que resta é a de pensamento, e talvez seja o suficiente.

Um pouco mais tarde surge o grande Edward Snowden que descreve como a vigilância acontece em nível global
e continuamos achando que não é conosco. Dessa vez ninguém se preocupou em negar, apenas em acusá-lo
de traidor, “cagueta” e outras coisas interessantes. A novidade? Estavam espionando a Presidenta
do Brasil. Sim, liam os e-mails da Presidenta e tudo o que ela enviava para todos os seus Ministros. Como?
Ela usava uma suíte de Correio proprietária da Microsoft.

Vale uma pausa para explicar um pouco sobre o significado da liberdade. Não vou discorrer muito sobre o
tema, mas você pode se divertir buscando por aqui tudo o que já escrevi. Em geral a liberdade só é
percebida quando sentimos falta dela, ou seja, quando somos impedidos de fazer algo que queremos por não
estarmos de posse da mais absoluta e plena liberdade. Nossa Presidenta se fez de bravinha quando percebeu
que tinha perdido a liberdade e soltou um Decreto para defender a Segurança Nacional, mas isso é assunto
para outra oportunidade. O ponto que quero levantar aqui é: ela já sabia.

Sim, ela já sabia pois conheço pelo menos três pessoas que enviaram recomendações à Presidência da
República para substituir a ferramenta de e-mail proprietária. O motivo era óbvio: como é possível
tratar assuntos de interesse da Segurança Nacional com ferramentas cujo código-fonte é fechado é
são produzidas por outros países?

E você, que está aqui lendo essa mensagem, você também sabe. Você sabe porque muita gente já te falou,
mas você não acreditou né, porque afinal, é aquele bando de malucos seguidores do Stallman. São
aqueles que ficam implicando com o que você coloca no seu computador. Tem até um maluco lá da Paraíba
que “ousou” atacar o seu facebook sagrado. Como ele pode fazer isso, não é mesmo? Mas deixa eu te
contar um segredo: eles estão te usando. E você sabe, mas não liga, porque né, o face é sagrado.

O ser humano tem uma capacidade incrível de se acomodar, principalmente quando vai ficando velho. E
confesso: estou acomodado. Mas antes de falar de mim, gostaria de contar uma história que se confunde um
pouco com a do início do Governo PT na esfera Federal (infelizmente, acredito eu). Era uma história de um
grupo de pessoas que, notando algumas dessas coisas malucas, perceberam que esse negócio de Software
Livre era importante para o país e começaram a se mexer. No começo eram iniciativas isoladas; depois um
movimento foi surgindo, que culminou no Fórum Internacional de Software Livre. Durante algum tempo o
FISL poderia ser considerado um dos maiores eventos de Software Livre do mundo.

Contudo, com o passar do tempo, o FISL também se acomodou. O motivo é simples: antigamente era
basicamente um encontro de técnicos e entusiastas do tema, mas o povo foi ficando mais, digamos,
“engajado”. O que era pra ser uma organização em torno do tema Software Livre (em negrito aqui)
acabou se tornando um encontro de políticos que orbitam ao redor do tema Software Livre. O ser humano é
político, eu sou político, você é político, mas as organizações devem servir às pessoas e seus
princípios, e não o contrário. Apesar de saber que estou desagradando algumas pessoas ao escrever
isso, a Associação Software Livre pode defender várias coisas hoje, até mesmo o Fórum
Internacional de Software Livre, mas já faz muito tempo que não defende o Software Livre em si. Por quê?
Porque o sistema hoje trabalha para manter o próprio sistema, como já dizia o sábio Capitão
Nascimento. Os ideais da OSI, já bem explanados pelo amigo Anahuac, prevaleceram sobre a defesa da
liberdade inexorável e indispensável sobre todos os aspectos do software.

É nesse momento que devemos aplaudir as iniciativas diferentes, como a do Coordenador Geral do FLISOL
Brasil, Thiago Paixão. Contrariando muitos interesses que não sabemos bem quais são, teve a coragem
de soltar uma recomendação para que não se instale Ubuntu no FLISOL em 2015. Por quê, você deve estar
se perguntando. A resposta é simples: porque Ubuntu não é Livre! É surreal termos que explicar porque
não queremos a instalação de software privativo no Festival Latino Americano de Instalação de
Software Livre. Sim, Ubuntu não é Livre, e nada mais justo que não instalá-lo em um festival a favor da
liberdade de software, mas é preciso pensar fora da caixa. Não se trata apenas de uma pura e simples
recomendação ou birra com a Canonical: é uma contra revolução. É uma resposta aos que foram
absorvidos pelo sistema, ao dizer pra eles que não aceitamos acordos pela manutenção do sistema. Se o
jogo se tornou contra nós continuaremos lutando sozinhos, mas pelo menos olharemos para o lado sabendo
quem está de verdade conosco.

O Software privativo é inimigo do Estado, e não somente do Estado nacional do Brasil, mas da ideia de
Estado pregada pela democracia. O software privativo é uma arma de controle, das mais eficientes já
elaboradas pela humanidade, e ao utilizá-lo você concorda em ser subserviente. Digo mais: quem usa
software privativo ou promove a sua utilização é Inimigo do Estado, não se preocupa com a liberdade e
trata apenas de seus interesses egoístas. Somos todos Inimigos do Estado em algum ponto, pois nos
utilizamos de ferramentas e serviços proprietários quando nos é conveniente. A pergunta que fica é:
e agora que você tomou a pílula azul? O que você vai fazer? De que lado está?

Por Eduardo Santos

--

-- 
Anahuac de Paula Gil

Anahuac - http://www.anahuac.eu
KyaHosting - http://www.kyahosting.com
suaNUvem - http://www.suanuvem.com
DiasporaBR - http://diasporabr.com.br
OpenLDAP - http://www.openldap.com.br
Twitter:  <at> anahuacpg
Diaspora: anahuac <at> diasporabr.com.br
Jabber/XMPP: anahuac <at> diasporabr.com.br
_______________________________________________
psl-brasil mailing list
psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil
Paulo Henrique Santana | 25 Mar 21:12 2015

Banners do FLISOL para ajudar a divulgar hoje

Olá,

Para quem quiser ajudar a divulgar o FLISOL, hoje falta exatamente 1 mês para o evento.
Por isso fizemos um banner para publicação nas redes:
https://github.com/phls/flisol/blob/master/2015/banners/nacional/contador-nacional-1-mes.png

E descobri que hoje é o Dia Nacional do Orgulho Gay, então aproveitando a data, não custa lembrar que o
FLISOL é um evento para todos os públicos.
https://github.com/phls/flisol/blob/master/2015/banners/nacional/banner-flisol-para-todos.png

Abraços,

--

-- 
Paulo Henrique de Lima Santana
Curador de Software Livre da Campus Party Brasil
Tim:  (41) 9638-1897
Vivo: (41) 9198-1897
Site: http://www.phls.com.br
Jabber: phls <at> jabber.org
Twitter: http://www.twitter.com/phls00
GNU/Linux user: 228719  GPG ID: 0443C450
elianedomingos | 25 Mar 15:30 2015

LibreOffice online vem ai!

Olá Comunidade,

LibreOffice OnLine define o alicerce da primeira solução global livre de edição de documentos pessoais.


Saudações Libres,

Eliane Domingos de Sousa
Liberte-se, para editar textos, planilhas e apresentações
use http://pt-br.libreoffice.org/ é totalmente de graça.


EDX Coworking & Business Club
Seu espaço de trabalho e negócios no centro do Rio de Janeiro
http://www.edxcoworking.com.br


<div><div>
<div>Ol&aacute; Comunidade,<br>
</div>
<div><br></div>
<div>LibreOffice OnLine define o alicerce da primeira solu&ccedil;&atilde;o global livre de edi&ccedil;&atilde;o de documentos pessoais. </div>
<div><br></div>
<div>Saiba + em: <a href="http://blog.pt-br.libreoffice.org/2015/03/25/libreoffice-online-define-o-alicerce-da-primeira-solucao-global-livre-de-edicao-de-documentos-pessoais/">http://blog.pt-br.libreoffice.org/2015/03/25/libreoffice-online-define-o-alicerce-da-primeira-solucao-global-livre-de-edicao-de-documentos-pessoais/</a>
</div>
<div><br></div>
<div>Sauda&ccedil;&otilde;es Libres,<br>
</div>
<div><br></div>
<div>
<span name="x"></span><div>
<span data-mce-style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: small; color: #008000;"><span data-mce-style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: small; color: #008000;"></span></span><p data-mce-style="margin: 0px;">Eliane Domingos de Sousa<br>Liberte-se, para editar textos, planilhas e apresenta&ccedil;&otilde;es<br>use http://pt-br.libreoffice.org/ &eacute; totalmente de gra&ccedil;a.</p>
<span data-mce-style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: small; color: #008000;"><span data-mce-style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: small; color: #008000;"></span></span><p data-mce-style="margin: 0px;"><br></p>
<p data-mce-style="margin: 0px;">EDX Coworking &amp; Business Club<br>Seu espa&ccedil;o de trabalho e neg&oacute;cios no centro do Rio de Janeiro<br>http://www.edxcoworking.com.br</p>
</div>
<span name="x"></span><br>
</div>
</div></div>
albino biasutti neto | 25 Mar 03:50 2015
Picon

Fwd: [antivigilancia] Campanha da Anistia Internacional sobre privacidade e vigilancia na Internet]

----- Forwarded message from Mauricio Santoro <Mauricio.Santoro <at> anistia.org.br> -----

Date: Tue, 24 Mar 2015 15:39:04 +0000
From: Mauricio Santoro <Mauricio.Santoro <at> anistia.org.br>
To: Lista do grupo Antivigilância - ITS <antivig-l <at> listas.tiwa.net.br>
Subject: [antivigilancia] Campanha da Anistia Internacional sobre privacidade e vigilancia na Internet
X-Mailer: Lotus Domino Web Server Release 8.5.3FP6 November 21, 2013
Reply-To: Lista do grupo Antivigilância - ITS <antivig-l <at> listas.tiwa.net.br>

Car <at> s,

Na semana passada lançamos na Anistia Internacional uma campanha sobre privacidade e vigilância na
Internet. Ela vai até junho e os objetivos são chamar a atenção da sociedade para o tema e pressionar os
governos dos Cinco Olhos (há uma petição como parte das atividades).

Aproveito para divulgar alguns links ligados à campanha:

- Pesquisa sobre preocupação com privacidade e segurança:
https://anistia.org.br/noticias/pesquisa-inedita-indica-preocupacao-dos-internautas-brasileiros-com-vigilancia-e-privacidade-na-internet/

- Petição:
https://anistia.org.br/entre-em-acao/peticao/unfollowme/

- Fonte mutante: ferramenta de criptografia para ressaltar importância da privacidade
http://www.fontemutante.com/pt-BR

- "Privacidade é o novo nome da liberdade na Internet." Meu artigo sobre o tema: 
http://www.brasilpost.com.br/mauricio-santoro/privacidade-e-liberdade-internet_b_6901724.html

Espero que esses materiais sejam úteis para vocês, se gostarem, por favor ajudem na divulgação.

Abraços, 

Maurício Santoro
Assessor de Direitos Humanos - Anistia Internacional Brasil
Human Rights Advisor - Amnesty International Brazil

</PRE><BR/>
-- 
<p style='font-size:10pt;font-family:Arial'>DISCLAIMER<p style='font-size:8pt;font-family:Arial'>
Comunicações através da Internet não são seguras. Portanto, a Anistia Internacional
não se responsabiliza legalmente pelo conteúdo desta mensagem. Caso você não seja o
destinatário, não confie nas informações contidas nesta mensagem, tampouco as divulgue.
Quaisquer ideias ou opiniões aqui apresentadas são de responsabilidade do autor da mensagem e
não necessariamente representam aquelas da Anistia Internacional, a menos que especificamente
explicitado. Por motivos operacionais ou empresariais, comunicações eletrônicas,
inclusive e-mails, poderão ser monitoradas pela Anistia Internacional.
</p>

_______________________________________________
Antivig-l mailing list
Antivig-l <at> listas.tiwa.net.br
http://listas.tiwa.net.br/listinfo/antivig-l
Descadastrar: envie email a Antivig-l-unsubscribe <at> listas.tiwa.net.br

----- End forwarded message -----

--

-- 
Albino Biasutti Neto
Be Free! Use Free Software!   www.gnu.org
FSF Latin American    www.fsfla.org
Free Software Evangelist!
anahuac | 24 Mar 18:05 2015
Picon

RMS: Felicitaciones por un FLISOL sin Ubuntu


A pedido do Stallman, envio na lista:

------------------------------------------------------------------------------------------------

FLISOL Brasil a dado un paso importante para apoyar la libertad informática.
Ha recomendado que no se instale Ubuntu, una distribución de GNU/Linux que no
se comporta de forma ética, pues no solo instala software privativo, sino que
también vigila sus usuarios. Su extremada promoción deseduca la comunidad: le
enseña que la meta no es la libertad, sino la mejor "experiencia del usuario".

Felicito Thiago y por consiguiente FLISOL Brasil por esta etapa importante, y
tengo esperanza que el próximo año FLISOL cese de instalar cualquiera distribución
no libre.

Richard M. Stallman

Para saber mas sobre el tema mire acá:

Código espía en Ubuntu: ¿qué hacer? -> https://gnu.org/philosophy/ubuntu-spyware.es.html
El sistema operativo GNU -> https://gnu.org/distros/distros.es.html

--

-- 
Anahuac de Paula Gil

Anahuac - http://www.anahuac.eu
KyaHosting - http://www.kyahosting.com
suaNUvem - http://www.suanuvem.com
DiasporaBR - http://diasporabr.com.br
OpenLDAP - http://www.openldap.com.br
Twitter:  <at> anahuacpg
Diaspora: anahuac <at> diasporabr.com.br
Jabber/XMPP: anahuac <at> diasporabr.com.br
Thiago Zoroastro | 24 Mar 17:43 2015
Picon

Uma prática deplorável do software privativo

Quando o software controla o usuário, eles podem tentar levar vantagens econômicas e comerciais.
Não é à toa que as vendas pela internet foram alavancadas quando Facebook e outras dúzias de websites implementaram anúncios para 'captar o que a pessoa precisa'.
Nos últimos anos, as pessoas gastaram muito mais com essas 'ofertas inteligentes'.
Que significam 'liberdade econômica' e 'prosperidade', estimulando o consumo de coisas que as pessoas NÃO precisam.

As fontes na internet dizem que o Facebook trabalha com engenharia de software junto à publicidade e estudos comportamentalistas (behaviorismo, um tipo de estudo psicológico muito popular nos EUA) garantem esses mantenedores de sistemas e redes Não-livres o controle que precisam sobre o usuário. Será que as pessoas estão gastando mais com o que precisam ou com o que NÃO precisam?


<div>
    Quando o software controla o usu&aacute;rio, eles podem tentar levar
    vantagens econ&ocirc;micas e comerciais.<br>
    N&atilde;o &eacute; &agrave; toa que as vendas pela internet foram alavancadas quando
    Facebook e outras d&uacute;zias de websites implementaram an&uacute;ncios para
    'captar o que a pessoa precisa'.<br>
    Nos &uacute;ltimos anos, as pessoas gastaram muito mais com essas 'ofertas
    inteligentes'.<br>
    Que significam 'liberdade econ&ocirc;mica' e 'prosperidade', estimulando o
    consumo de coisas que as pessoas N&Atilde;O precisam.<br><br>
    As fontes na internet dizem que o Facebook trabalha com engenharia
    de software junto &agrave; publicidade e estudos comportamentalistas (behaviorismo,
    um tipo de estudo psicol&oacute;gico muito popular nos EUA) garantem esses
    mantenedores de sistemas e redes N&atilde;o-livres o controle que precisam
    sobre o usu&aacute;rio. Ser&aacute; que as pessoas est&atilde;o gastando mais com o que
    precisam ou com o que N&Atilde;O precisam?<br><br><br>
</div>
anahuac | 24 Mar 14:38 2015
Picon

Re: Recomendação oficial por um FLISOL sem Ubuntu


O silêncio da lista é ensurdecedor!

Obrigado Júlio pelo comentário.

Aos demais, confesso uma profunda vergonha alheia pela ausência de comentários nesta thread.

----- Mensagem original -----
> De: anahuac <at> anahuac.eu
> Para: "PSL-Brasil" <psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org>
> Enviadas: Segunda-feira, 23 de março de 2015 12:12:54
> Assunto: Recomendação oficial por um FLISOL sem Ubuntu
> 
> 
> Então pessoal,
> 
> É oficial: há uma recomendação do Coordenador geral do FLISOL Brasil para que
> não se use/instale mais Ubuntu no festival.
> 
> http://flisol.info/FLISOL2015/Brasil/flisolsemubuntu
> 
> Acho que esse é um passo importantíssimo para um realinhamento do Movimento
> Software Livre no Brasil e quiçá, no Mundo.
> 
> Parabéns ao Thiago Paixão pela posição tomada.
> 
> É claro que não posso deixar de nominar outros atores fundamentais nessa
> construção: Paulo Santana, Emmanuel Negromonte e Aurélio Heckert.
> 
> Mais uma vez o FLISOL mostra sua força e pioneirismo!
> 
> Saudações Livres!
> 
> 
> --
> Anahuac de Paula Gil
> 
> Anahuac - http://www.anahuac.eu
> KyaHosting - http://www.kyahosting.com
> suaNUvem - http://www.suanuvem.com
> DiasporaBR - http://diasporabr.com.br
> OpenLDAP - http://www.openldap.com.br
> Twitter:  <at> anahuacpg
> Diaspora: anahuac <at> diasporabr.com.br
> Jabber/XMPP: anahuac <at> diasporabr.com.br
> 

--

-- 
Anahuac de Paula Gil

Anahuac - http://www.anahuac.eu
KyaHosting - http://www.kyahosting.com
suaNUvem - http://www.suanuvem.com
DiasporaBR - http://diasporabr.com.br
OpenLDAP - http://www.openldap.com.br
Twitter:  <at> anahuacpg
Diaspora: anahuac <at> diasporabr.com.br
Jabber/XMPP: anahuac <at> diasporabr.com.br
anahuac | 24 Mar 14:23 2015
Picon

Texto de David Jourdain: Pode ser?


Pode ser?

“Só tem pepsi. Pode ser?1”. Você lembra desta propaganda? Em 2010, uma agência de propaganda
propôs para a Pepsi uma série de comerciais que oferecia ao consumidor de refrigerante uma simples
pergunta (pode ser?), já que uma grande massa de consumidores está basicamente condicionada a
“escolher” APENAS UMA ÚNICA OPÇÃO. Seria isso saudável para alguém?

Em outubro de 2010, a AlmapBBDO iniciou a veiculação de uma série de propagandas que tinha como
principal frase a seguinte expressão: Pode ser?

Parece uma pergunta inocente, que leva até para o humor, mas que pode ser analisada dentro de um contexto
maior, pois esta simples pergunta aborda como é sutil e ao mesmo tempo perigoso o risco de massificarmos
uma sociedade, ou grupos sociais, a partir de um costume ou uma predileção as vezes fracamente
justificada, fazendo desta escolha quase um vício. Em uma situação desta, a liberdade de escolha não
reside na possibilidade de múltiplas ofertas, mas sim de poder ignorar (ou até mesmo evitar) esta
“opção” que massifica, para dar espaço para outras opções, que podem até mesmo serem
melhores, sob diversos aspectos.

Bom... mas eu estou falando de refrigerante ou de software livre? Por mais que não possa parecer, estou sim
falando de software livre.

Nos últimos anos, as comunidades de software livre no mundo tem sido massificadas com um “produto”,
que nos tem sido entregue como sendo o “melhor produto”, com o “melhor suporte”, com a “melhor
solução”... e tantos outros adjetivos que torna este “produto” a “melhor escolha”. Estas
aspas em excesso não estão aqui por acidente.

Ocorre que esta massificação tem sido emburrecedora, pois acabou por impedir que toda uma gama de
distros GNU/Linux fossem conhecidas. Se toda esta gama fosse incompleta, não funcionais, não
estariam mais vivas, existentes e com comunidades ainda ativas.

Toda forma de massificação é burra, não importa a circunstância. Vejamos exemplos:

– Uma só marca de automóvel:Péssima ideia! Uhmmm.... talvez, se for um carro alemão!

– Uma só marca de cerveja:Deus me livre de um mundo assim! Ainda mais se for cerveja de milho!

– Uma só distribuição GNU/Linux: Com toda certeza, o PIOR dos cenários para o mundo livre, por uma
infinidade de fatores. Vejamos alguns deles.

    A verdadeira liberdade de escolha reside no PLENO CONHECIMENTO de que existem opções e que elas,
devidamente esclarecidas, podem ser escolhidas pelo usuário final. A massificação emburrecedora
impede que se conheçam as opções disponíveis;
    Não vejo COMO uma única distribuição GNU/Linux poderia atender a uma infinidade de usuários, com
todas as particularidades que nossas comunidades de software livre possuem, seja no Brasil, seja no mundo;
    Quando uma empresa, que distribui um sistema operacional, começa a estabelecer como regra atacar
representantes de comunidades de software livre, não consigo ver com bons olhos este tipo de
comportamento, sob NENHUM ASPECTO! E não... eu não estou falando da Microsoft e nem do MS-Windows. Quem
diria que isso aconteceria um dia, no meio livre, não é mesmo?
    Colaborar para o desenvolvimento do kernel linux, ou para alguns aplicativos, não garante que esta
empresa seja bem-intencionada. Basta acompanhar as listas de desenvolvimento do kernel linux, para ler
a quantidade de desentendimento que ocorre por fatores éticos, além dos fatores técnicos;
    E quando uma distribuição, que começou “quase como” GNU/Linux, depois se transfigurou... mudou
um pouco mais e se distanciou tanto quanto pôde dos conceitos de software livre, passa a assumir o papel de
protagonista em eventos DE SOFTWARE LIVRE, como chamamos a isso? Quimera2?

Seja para qual for o evento de software livre, massificar o acesso para um único sistema operacional de
base livre não me parece ser a melhor das escolhas. Permito-me me referir como “sistema operacional de
base livre” pois muitas distribuições intituladas “distros linux” nasceram a partir de
repositórios livres, e depois foram mudando, mudando, mudando ...

Um evento como o FLISOL, que para muitos é a porta de entrada para conhecerem os conceitos de software
livre, vejo que é começar com o pé errado não oferecer DE VERDADE uma gama de distribuições
GNU/Linux para estes “calouros” do software livre. Além de começar com o pé errado, é
emburrecedor e faz com que estes entrantes em nossa comunidade acreditem que só temos uma opção para
tudo, e isso não é verdade.

Por isso, minha humilde opinião, me faz concluir que podemos ter muito mais GNU nos eventos de software
livre. Podemos ter outras distribuições GNU/Linux, podemos até ter algumas distribuições que
sejam “mais ou menos” GNU/Linux, caminhando para “mais” e se distanciando do “menos”.

Para os que diretamente colaboram para o FLISOL: Não seria conveniente oferecermos o real direito de
escolha para nossos visitantes, para que eles possam conhecer as diversas distros que ele poderia ter
instalada no seu computador, em vez de oferecer apenas uma única opção?

E, se ao final, for para instalar um sistema operacional que intencionalmente tem código para monitorar o
quê o usuário está fazendo, que intencionalmente já atacou representantes de comunidades de
software livre... que se recomende ao visitante do FLISOL que procure o site da www.microsoft.com, que
ele compre uma licença, e que seja feliz. Afinal, as comunidades de software livre no mundo sempre
souberam de quê lado eles estão!

Não entendeu a parábola? Quer que desenhe? E aí? Pode ser?

David Jourdain: Só mais um membro de comunidade de software livre, que as vezes muda de versão de
GNU/Linux, só para não virar mais um na massa.

1 - Só tem Pepsi. Pode ser?

2 - http://pt.wikipedia.org/wiki/Quimera

--

-- 
Anahuac de Paula Gil

Anahuac - http://www.anahuac.eu
KyaHosting - http://www.kyahosting.com
suaNUvem - http://www.suanuvem.com
DiasporaBR - http://diasporabr.com.br
OpenLDAP - http://www.openldap.com.br
Twitter:  <at> anahuacpg
Diaspora: anahuac <at> diasporabr.com.br
Jabber/XMPP: anahuac <at> diasporabr.com.br
_______________________________________________
psl-brasil mailing list
psl-brasil <at> listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
SAIR DA LISTA ou trocar a senha:
http://listas.softwarelivre.org/mailman/options/psl-brasil

Gmane