Gabriel Fedel | 1 Aug 00:10 2015
Picon

Procura-se Designers Livres

Gente,

vocês tem contato de designers ou empresas de designers que trabalham
com suítes livres (inkscape, gimp, ...) ?

Abraços!

--

-- 
Gabriel Fedel

Linux User #548809

Thiago Novaes | 31 Jul 20:00 2015
Picon

Re: [submidialogia] Empresas podem boicotar TV Digital Interativa do Brasil

Prezado <at> s,

Acabou a reuniã do Gired, e decidiram implementar um recepetor que NÃO atende à norma brasileira do SBTVD. Alegam, segundo o representante da empresa que entregará os receptores, que não há tempo hábil para mexer no firmware que permitiria interatividade.


Hoje o governo brasileiro foi posto de joelhos diante do monopólio.

Mas seguimos, a batalha perdida, a guerra continua.

9s

Em 31 de julho de 2015 13:24, Thiago Novaes <tnovaes-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org> escreveu:
opa,

tivemos notícias direto do executivo que sem internet os receptores não passarão. continuamos acompanhando (e trabalhando!).

Em 30 de julho de 2015 19:34, Henrique Parra <polart <at> riseup.net> escreveu:
twittando agora sobre o assunto!

On 30-07-2015 19:23, Guilherme Figueiredo wrote:
> Muito bom!
>
> Em 30 de julho de 2015 13:19, Thiago Novaes <tnovaes-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org
> <mailto:tnovaes-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org>> escreveu:
>
>     http://www.cartacapital.com.br/blogs/intervozes/empresas-podem-boicotar-tv-digital-interativa-do-brasil-6835.html
>
>     Há cerca de dois meses, foi publicado neste blog o artigo "A
>     Reinvenção da TV Digital no Brasil Brasileira
>     <http://www.cartacapital.com.br/blogs/intervozes/a-reinvencao-da-tv-digital-no-brasil-4423.html>",
>     de nossa autoria. Ali, levantamos as grandes potencialidades da
>     adoção do perfil C de novos receptores para TV Digital, a serem
>     distribuídos para 14 milhões de domicílios beneficiados pelo Bolsa
>     Família. Trata-se de uma oportunidade ímpar de realizar boa parte
>     das premissas estabelecidas pelo Decreto Presidencial 4.901, de 26
>     de novembro de 2003, que instituiu o Sistema Brasileiro de Tv
>     Digital e de enfatizar uma plataforma de comunicação sob seus
>     aspectos de cidadania, voltada para a população menos favorecida,
>     com acessos a novos serviços, mais conteúdos, e com interatividade.
>
>     Esses conversores poderão colocar o Brasil como primeiro país no
>     mundo a levar a Internet para sua população de baixa renda através
>     da TV Digital, permitindo a chamada “interatividade plena” na casa
>     das pessoas.Tal medida pode permitir incluir digitalmente uma
>     expressiva parcela da população que necessita de mais acesso à
>     informação, e que não dispõe deste acesso por outros meios. Esta é
>     uma decisão política que já foi tomada, e que contou com o apoio do
>     Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.
>
>     Entretanto, as decisões do ente responsável pela migração da TV
>     analógica para o Sistema Brasileiro de TV Digital (o SBTVD), estão
>     em permanente disputa. Presidido por Rodrigo Zerbone, Conselheiro da
>     Anatel, o Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e
>     Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired) é formado por
>     representantes de empresas privadas de televisão e por operadoras de
>     telefonia, sem qualquer representação da sociedade civil.
>
>     Nesta sexta, dia 30, o Gired decidirá as especificações do conversor
>     de TV Digital que será distribuído para aproximadamente ¼ da
>     população brasileira. Os interesses tanto da indústria de
>     receptores, que visa maximizar o lucro e deixar o conversor o mais
>     simples possível, quanto os das empresas de radiodifusão comercial,
>     que querem a maior parte dos bilhões de reais da verba para a
>     migração alocada para propaganda, coincidem com os das empresas de
>     telecom, que pressionam para que o processo de migração aconteça no
>     cronograma, de forma que a banda dos 700 MHz seja liberada para uso
>     em telefonia móvel o mais rápido possível.
>
>     Neste contexto, a sociedade civil brasileira, que não tem voz no
>     Gired, e representantes do governo e de emissoras públicas de
>     comunicação já começam a ver o pior no fim do túnel. Existe a chance
>     deste lobby fortíssimo de empresas conseguir derrubar o suporte à
>     “interatividade plena” no conversor. Se isso ocorrer, contrariaremos
>     o que foi aprovado para os conversores de TV Digital a serem
>     distribuídos e o que vem sendo sustentado politicamente por membros
>     do poder executivo brasileiro, como o Ministro das Comunicações,
>     Ricardo Berzoini e o Secretário de Comunicações Eletrônica, Emiliano
>     José.
>
>     Um requisito para a “interatividade plena” é o acesso à Internet. No
>     entanto, representantes da indústria dizem que as normas do SBTVD,
>     assim como a especificação do conversor, não são factíveis. Dentre
>     as demandas da sociedade civil estão a inclusão de drivers (software
>     que permite a ativação de um dispositivo) para modems 3G/4G e
>     adaptadores WiFi com porta USB. O lobby das empresas, no entanto,
>     afirma que esta inclusão é difícil e que não seria factível para
>     instalação nos receptores. Pois bem, os conversores rodam Linux, e o
>     Linux já possui uma infinidade de drivers para esses dispositivos.
>     Como pode ser difícil a simples adição dos drivers que já acompanham
>     o Linux no firmware do conversor?
>
>     A norma brasileira que trata do receptor (ABNT 15604) é clara no que
>     tange à “interatividade plena”. No capítulo 15 da norma, intitulado
>     “Comunicação interativa (bidirecional) – Canal de interatividade”,
>     consta explicitamente que o receptor deverá suportar a instalação de
>     novos drivers. Para um fabricante de modem ou adaptador WiFi, a
>     questão da geração de um driver compatível com o conversor depende
>     do acesso ao código fonte exato do Linux que está em uso no
>     aparelho. Isso não deveria ser um problema, pois como o Linux é
>     software livre, licenciado pela GPL v2 (GNU Public License), a
>     empresa que irá produzir o conversor é obrigada a liberar esse
>     código fonte. No entanto, ao que parece, o lobby das empresas parece
>     ignorar esse fato, agindo em desrespeito às licenças e na contramão
>     do discurso de inclusão digital defendido pelo Ministério das
>     Comunicações.
>
>     O mínimo que o fabricante do conversor deverá prover é um kit de
>     desenvolvimento para a produção de drivers que permita que
>     adaptadores 3G/4G e WiFi de hoje, e os que forem lançados no futuro,
>     possam ser suportados pelo conversor de TV Digital. O ideal seria
>     que todo o código fonte do receptor fosse liberado, de forma que
>     evoluções independentes do software do receptor pudessem ser
>     desenvolvidas.
>
>     Considerando o imenso potencial de desenvolvimento social que a TV
>     Digital Interativa permite à população brasileira, previsto
>     igualmente no decreto 4.901 que instituiu o SBTVD, é fundamental que
>     o Ministro das Comunicações do país, Sr. Ricardo Berzoini, seus
>     secretários e conselheiros da Anatel, em especial o Sr. Rodrigo
>     Zerbone, que preside o GIRED, façam valer a decisão da presença da
>     “interatividade plena” nos receptores, e sigam na íntegra as normas
>     do SBTVD.
>
>     /Rafael Diniz é mestre em informática pela PUC-Rio e Thiago Novaes é
>     doutorando em Antropologia na UnB/
>
>
>     ------------------------------------------- [[[
>     saia correndo dessa lista por esta porta ->
>     http://lists.riseup.net/www/signoff/submidialogia
>
>
>
>
> --
> "Nossas festas são o movimento da agulha que serve para ligar as partes
> do telhado de palha, para que haja um único teto, uma única palavra"
> Nova-Caledônia - Melanésia
>
>
> ------------------------------------------- [[[
> saia correndo dessa lista por esta porta ->
> http://lists.riseup.net/www/signoff/submidialogia


------------------------------------------- [[[
saia correndo dessa lista por esta porta -> http://lists.riseup.net/www/signoff/submidialogia



Thiago Novaes | 30 Jul 19:19 2015
Picon

Empresas podem boicotar TV Digital Interativa do Brasil

http://www.cartacapital.com.br/blogs/intervozes/empresas-podem-boicotar-tv-digital-interativa-do-brasil-6835.html

Há cerca de dois meses, foi publicado neste blog o artigo "A Reinvenção da TV Digital no Brasil Brasileira", de nossa autoria. Ali, levantamos as grandes potencialidades da adoção do perfil C de novos receptores para TV Digital, a serem distribuídos para 14 milhões de domicílios beneficiados pelo Bolsa Família. Trata-se de uma oportunidade ímpar de realizar boa parte das premissas estabelecidas pelo Decreto Presidencial 4.901, de 26 de novembro de 2003, que instituiu o Sistema Brasileiro de Tv Digital e de enfatizar uma plataforma de comunicação sob seus aspectos de cidadania, voltada para a população menos favorecida, com acessos a novos serviços, mais conteúdos, e com interatividade.

Esses conversores poderão colocar o Brasil como primeiro país no mundo a levar a Internet para sua população de baixa renda através da TV Digital, permitindo a chamada “interatividade plena” na casa das pessoas.Tal medida pode permitir incluir digitalmente uma expressiva parcela da população que necessita de mais acesso à informação, e que não dispõe deste acesso por outros meios. Esta é uma decisão política que já foi tomada, e que contou com o apoio do Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

Entretanto, as decisões do ente responsável pela migração da TV analógica para o Sistema Brasileiro de TV Digital (o SBTVD), estão em permanente disputa. Presidido por Rodrigo Zerbone, Conselheiro da Anatel, o Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired) é formado por representantes de empresas privadas de televisão e por operadoras de telefonia, sem qualquer representação da sociedade civil.

Nesta sexta, dia 30, o Gired decidirá as especificações do conversor de TV Digital que será distribuído para aproximadamente ¼ da população brasileira. Os interesses tanto da indústria de receptores, que visa maximizar o lucro e deixar o conversor o mais simples possível, quanto os das empresas de radiodifusão comercial, que querem a maior parte dos bilhões de reais da verba para a migração alocada para propaganda, coincidem com os das empresas de telecom, que pressionam para que o processo de migração aconteça no cronograma, de forma que a banda dos 700 MHz seja liberada para uso em telefonia móvel o mais rápido possível.

Neste contexto, a sociedade civil brasileira, que não tem voz no Gired, e representantes do governo e de emissoras públicas de comunicação já começam a ver o pior no fim do túnel. Existe a chance deste lobby fortíssimo de empresas conseguir derrubar o suporte à “interatividade plena” no conversor. Se isso ocorrer, contrariaremos o que foi aprovado para os conversores de TV Digital a serem distribuídos e o que vem sendo sustentado politicamente por membros do poder executivo brasileiro, como o Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini e o Secretário de Comunicações Eletrônica, Emiliano José.

Um requisito para a “interatividade plena” é o acesso à Internet. No entanto, representantes da indústria dizem que as normas do SBTVD, assim como a especificação do conversor, não são factíveis. Dentre as demandas da sociedade civil estão a inclusão de drivers (software que permite a ativação de um dispositivo) para modems 3G/4G e adaptadores WiFi com porta USB. O lobby das empresas, no entanto, afirma que esta inclusão é difícil e que não seria factível para instalação nos receptores. Pois bem, os conversores rodam Linux, e o Linux já possui uma infinidade de drivers para esses dispositivos. Como pode ser difícil a simples adição dos drivers que já acompanham o Linux no firmware do conversor?

A norma brasileira que trata do receptor (ABNT 15604) é clara no que tange à “interatividade plena”. No capítulo 15 da norma, intitulado “Comunicação interativa (bidirecional) – Canal de interatividade”, consta explicitamente que o receptor deverá suportar a instalação de novos drivers. Para um fabricante de modem ou adaptador WiFi, a questão da geração de um driver compatível com o conversor depende do acesso ao código fonte exato do Linux que está em uso no aparelho. Isso não deveria ser um problema, pois como o Linux é software livre, licenciado pela GPL v2 (GNU Public License), a empresa que irá produzir o conversor é obrigada a liberar esse código fonte. No entanto, ao que parece, o lobby das empresas parece ignorar esse fato, agindo em desrespeito às licenças e na contramão do discurso de inclusão digital defendido pelo Ministério das Comunicações.

O mínimo que o fabricante do conversor deverá prover é um kit de desenvolvimento para a produção de drivers que permita que adaptadores 3G/4G e WiFi de hoje, e os que forem lançados no futuro, possam ser suportados pelo conversor de TV Digital. O ideal seria que todo o código fonte do receptor fosse liberado, de forma que evoluções independentes do software do receptor pudessem ser desenvolvidas.

Considerando o imenso potencial de desenvolvimento social que a TV Digital Interativa permite à população brasileira, previsto igualmente no decreto 4.901 que instituiu o SBTVD, é fundamental que o Ministro das Comunicações do país, Sr. Ricardo Berzoini, seus secretários e conselheiros da Anatel, em especial o Sr. Rodrigo Zerbone, que preside o GIRED, façam valer a decisão da presença da “interatividade plena” nos receptores, e sigam na íntegra as normas do SBTVD.

Rafael Diniz é mestre em informática pela PUC-Rio e Thiago Novaes é doutorando em Antropologia na UnB
Adriano Belisário | 29 Jul 21:59 2015
Picon

Open Broadcaster Software

opa,

alguém por aqui conhece/ já testou ?

https://obsproject.com
Gabriel Fedel | 28 Jul 02:26 2015
Picon

0ficina integral de Comunicação Popular e Rádio

Compartilhando:

http://www.radiolivre.org/?q=node/5129

Abraços!

--

-- 
Gabriel Fedel

Linux User #548809

Thiago Novaes | 15 Jul 02:15 2015
Picon

Movimento Espectro Livre

O Seminário de “Políticas Públicas para Democratização do Espectro do Séc XXI”, realizado no Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica, dia 26/06/2015, no Rio de Janeiro, foi o primeiro encontro oficial de lançamento do Movimento Espectro Livre, unificando as pesquisas e ações em torno do acesso cidadão às tecnologias de comunicação e livre expressão sem fins lucrativos.

Abaixo, seguem as palestras, sem cortes:

Adriano Belisário | 9 Jul 17:27 2015
Picon

Re: [SL-RJ] Estúdio Livre

Oi Vitor, sei que houve alguns problemas técnicos com o Estúdio Livre e que havia planos de retomar o desenvolvimento da plataforma. Mas não sei em que pé ficou isto.

Tô copiando aqui a lista do EL para - se alguém souber - dar um infome

[]s

Em 9 de julho de 2015 10:44, Vitor Mattos <vitor.mattos-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org> escreveu:
Faz um tempo que o site Estudio Livre está sem atualizações. Existe algum outro canal para quem trabalha com artes no mundo do software livre possa se entrosar?

Conheço pessoas viciadas em Photoshop e Fireworks e gostaria de apresentar alternativas livres e talvez até mesmo melhores para estas pessoas mas este negócio de artes não é comigo.

Cadu, ainda tá dando cursos nesta área de artes com software livre?

--
Vitor Mattos
Desenvolvedor PHP - http://linkedin.com/in/vitormattos/
Então Deus disse a Noé: "Faz um backup que eu vou formatar!"

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Software Livre Rio de Janeiro" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para slrj+unsubscribe-/JYPxA39Uh5TLH3MbocFFw@public.gmane.org.
Para postar nesse grupo, envie um e-mail para slrj-/JYPxA39Uh5TLH3MbocFFw@public.gmane.org.
Acesse esse grupo em http://groups.google.com/group/slrj.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.



--
PONTOS SP - Robson Sampaio | 9 Jul 03:32 2015
Picon

Revoada no FISL16: “Projeto Jovem Hacker é apresentado na abertura do 16º Fórum Internacional Software Livre”

Revoada no FISL16: “Projeto Jovem Hacker é apresentado na abertura do 16º Fórum Internacional Software Livre” http://revoada.net.br/revoada-no-fisl16-projeto-jovem-hacker-e-apresentado-na-abertura-do-16o-forum-internacional-software-livre/

--
Robson B. Sampaio***

Artista Visual/Fotografo
Gnu/Linux user # 489500
e-mail: reductio.ad.ethos-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org
skype: rbscamba1
twitter: <at> rbscamba
facebook: robson.sampaio1

http://lattes.cnpq.br/7461730442638498

"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein
giulianodjahjahbonorandi | 7 Jul 22:39 2015
Picon

hipervídeos políticas de saúde

carxs,

queria compartilhar com vocês esse projeto o qual fiz parte da coordenação e fiz a direção de 3 dos 5 hipervídeos aqui na Jardim.in

são 5 políticas de saúde olhadas como redes. a do adolescente é interessante por apontar outro as caminhos de qualificação da política sócio educativa que responda ativamente à questão da maioridade penal, por isso muito importante em divulgar. 

a da saúde da mulher fala da rede cegonha e da humanização do parto, etc. emfim, cada área têm sua especificidade... no mais saí convencido que os trabalhadores/ativistas em saúde, e de defesa do SUS, aqueles que tão na ponta mesmo, fazem um trabalho íncrivel...

divulgo tb por conta da experimentação em linguagem,  feitos com html5 e java script, tentando inventar um modo de ver vídeo diferente: hipervideo. quem sabe dando indicações do que pode ser a interatividade na tv digital. mas é fundamentalmente uma experimentação de um tipo diferente de fruição...

feedbacks, serão lindos!

axé!
chico | 26 Jun 18:19 2015
Picon

Fwd: [SLEdu] Atualizamos o EducatuX




-------- Forwarded Message -------- Assunto: Data: De: Responder a: Para:
[SLEdu] Atualizamos o EducatuX
Thu, 25 Jun 2015 13:29:23 -0300
Paulo Francisco Slomp <slomp-xJwOtXwPo4w@public.gmane.org>
Software Livre Educacional - Geral <geral-m6kpSURY7yVparPusSuXxCmJM+HD/ga2@public.gmane.org>
Geral SLedu <geral-m6kpSURY7yVparPusSuXxCmJM+HD/ga2@public.gmane.org>


-------- Mensagem encaminhada -------- Assunto: [gt-educacao] Atualizamos o EducatuX Data: Thu, 25 Jun 2015 13:23:26 -0300 De: Aderbal Botelho <aderbal-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org> Temos o prazer de anunciar a nova versão do Educatux, que nesta versão traz novos serviços que aprimoram o papel da escola e do professor na aprendizagem intermediada por jogos educativos. Entre 2013 e 2014, tivemos várias possibilidades de experimentar o uso educacional desta ferramenta de educação livre em escolas, apresentar e debater com outros especialistas da área e interagir e iniciar projetos de pesquisa com uma universidade que permitiram realizar alterações importantes na forma como o sistema armazena as informações e possibilita uma análise da sua usabilidade. Estamos criando, com recursos próprios, um meio de contribuir com as escolas públicas e particulares nos estados e municípios de modo a transformar os professores multiplicadores da importância dos jogos educativos em suas comunidades. A partir deste momento, temos a possibilidade de executar estudos sobre o impacto da ferramenta na realidade do ensino-aprendizagem através da utilização avançadas estudos correlacionais, graças à colaboração do Professor Robson Araujo (Consultor e Pesquisador da UNIP). Além de termos o apoio da Professora Amábile Pácios e Raphael Pácios (Dirigentes da Escola Dromos). Tivemos também uma importante reformulação visual, provida pelo artista e designer de Max Rocha, que nos brindou com um visual honesto e moderno, atendendo as expectativas de crianças, jovens, pais e das escolas. Inicialmente, o EducatuX foi construído para atender uma necessidade familiar: servindo de ferramenta de aprendizagem para nosso filho Lucas Gabriel - o "aluno 0". Naquela época, as soluções gratuitas para a Educação era menosprezadas pelo mercado educacional. Hoje em dia com a popularização das avaliações de larga escala e da discussão de critérios e métodos educacionais modernos, associados ao empreendedorismo entre os jovens, tem permitido uma maior penetração de soluções que incentivam o senso crítico e científico no ensino. Assim como o "aluno 0", o EducatuX desenvolveu, cresceu e adquiriu novas objetos de aprendizagem ampliando a faixa-etária em que ele pode ser utilizado, o que permite maior abrangência de público infantil. Assim, mais gente poderá aprender de forma divertida e inovadora. Diante dos desafios domésticos que a modernidade trouxe, a educação das crianças deve ser motivo de troca entre educadores, familiares e os alunos de uma forma mais espontânea, mas sem perder o foco na avaliação das contribuições que cada parte poderá promover. Portanto, a nova versão do EducatuX apresenta um sistema operacional mais compatível, simples e bonito e novas possibilidades de utilizar a plataforma para pesquisas exploratórias e diagnósticas sobre a dinâmica educacional de acordo com a percepção dos vários atores que participam das instituições educacionais. Para obter o EducatuX visite a página: http://www.educatux.com.br/obtenha e siga as instruções para gerar o seu pendrive. O EducatuX está disponível em Português do Brasil, Espanhol e Inglês. -- -- Aderbal Botelho +55 61 8210 4404 Un 85658381 www.educatux.com.br _______________________________________________ Geral mailing list Geral-m6kpSURY7yVparPusSuXxCmJM+HD/ga2@public.gmane.org http://listas.sleducacional.org/listinfo.cgi/geral-sleducacional.org

Iuri Guilherme | 25 Jun 19:08 2015

Internet Ungovernance Forum Brasil


-----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
Hash: SHA256

Hello!

The Internet Governance Forum (IGF) will be held in João Pessoa between 
9 and 13 November of 2015. Interested parties all around the world the 
event. We understand that at IGF the most urgent issues of the Internet 
are not given proper attention. The event's shape priviledges 
governments and corporations, main perpetrators of many internet 
problems, which hold enormous representation at IGF (much further than 
deserved). Given these circumstances, we decided to take action to 
defend the Internet as we know it and make room to raise the voices of 
civil society initiatives, activists and common people, in a parallel 
forum.

We are organizing the Internet Ungovernance Forum (IUF) for everyone who 
demand that free speech, transparency, privacy and web neutrality 
remaining as building blocks of the internet. Our objective is to talk 
about the real problems of the internet, as well as the means to solve 
them, tracing a course of action.

In 2014 , the IUF was placed in Turkey and was supported by hacklabs, 
independent media, Occupy Movement and initiatives for freedom of speech 
and transparency, such as Wikileaks, EFF and Article 19.

We make this invitation to you because we believe that you can 
strenghten the resistence feature and the counterpoint we intend to do 
through this parallel forum.
Despite having the support of Brazilian PIRATES, the forum will act in 
nonpartisan way.

This is our website http://iuf.partidopirata.org (english version 
http://iuf.partidopirata.org/index-en.html)

We look forward to your support , with the addition of your logo at the 
supporters list on the website, or active participation in the 
construction of the event, if there is interest, with disclosure, 
lectures, infrastructure, finance or otherwise . We accept all forms of 
cooperation and suggestions are welcome ! :)

We want to reclaim the Internet as a fundamental piece of our societies, 
cities, education, health, work, media, communications, culture and 
everyday activities.

We call on all those who are interested in participate to resist the 
sight of internet problems as solely technological, excluding the 
effects of its materiality.

- --
iuri.neocities.org
-----BEGIN PGP SIGNATURE-----
Version: OpenPGP.js v0.5.1
Comment: http://openpgpjs.org

wsFcBAEBCAAQBQJVjDWICRBKqNXDY+bjBwAAZz0P/3hoipWFe3EmQqIl2RmI
NbDSMsckHfYLPygf8iEY7ClGpvZGUlzRihGtBXnbedVRDcXAi+v8/IObaLXw
+FNItnKGbUfuy5FQIcpXsi/S755jiMPgqSujKmlCg5LqzuzdXSrwTBVVg4Rv
E+nWJxXp2mTQBlFj0xBSclXFTROask6hZGpDCQ9ICyP+h65M490+IWVUASbE
UtcAu/+6OjGKK0QzcB/QEeAD2RcHnJy7k35tAX4/+IxLzKW/Lzhax/KBeH0g
fA5DLuJnUsnYJ+rthGKxL/7halF4N/Lrzs2DEQ0j2ar/HARnG5kvx1Q0pHG7
ZspNCMWStlcXTAPUSNQoV4FUjqFtXY1fwc0r8PHvAU6rv9siwQnP7cdWOvMs
32XKoNv4taJrgtPUQc35BQxilSFegq+cN/S2NnhGmxSlISbsZxa/v3WUZ+OR
J/uH7LdeHjwBxUFfEE2eRLYXfB6gA2cx3A06nbAY5Ilw5dSOeki/bDunePWV
JL1PqMvXfOtRche3PYteqCxX53Y1mmY9YqNPs+vPesEMQSOl2qAu5b/TZ/Ye
gu6uXGtox9vcYtEPni6q+rE6e/jpfFoLqreMdgtcEG2n+a50VGEeWJhw62v9
zDytTPJQuY9mnlR7Z1e4KzqL14HXxo/UWNiHWgq17jYVfQ7JiFhjhnTmDFfL
kbXs
=w7A/
-----END PGP SIGNATURE-----


Gmane