Jarbas Jácome | 29 Mar 17:38 2015
Picon

Fwd: UFRB divulga concurso público para professor efetivo do CECULT

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: "Danillo Barata" <danillo.barata-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org>
Data: 28/03/2015 19:10
Assunto: UFRB divulga concurso público para professor efetivo do CECULT
Para: "ANPAP INFORMA" <anpapinforma-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org>, <anpap-QND12OOcpBT0xEqrn79Vhg@public.gmane.org>
Cc:

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) divulga que estão abertas as inscrições do concurso público para professor efetivo do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT). As inscrições podem ser realizadas presencialmente na Gerência Técnica Administrativa do CECULT ou pela página eletrônica de concursos da UFRB, entre os dias 27 de março e 23 de maio. A taxa é R$ 90.

No total, são ofertadas 15 vagas para professor Adjunto A e 01 para auxiliar. As áreas de conhecimento contempladas são: tecnologias do espetáculo, iluminação cênica, design de espetáculo, figurino e indumentária, design interface, eletrônica para as artes, jogos eletrônicos, direção musical, arranjo e composição, educação musical, musicologia, regência, percussão, gravação e captação de som. 

O concurso contará com as seguintes etapas: prova escrita e prática, didática (aula pública), prova de títulos e defesa de memorial. As provas serão realizadas no campus de Cruz das Almas, em local a ser divulgado pelo site de concursos da instituição, a partir do dia 27 de maio. 

Os candidatos aprovados poderão atuar em quaisquer disciplinas relativas à matéria/área de conhecimento objeto do concurso e em quaisquer dos Centros da UFRB. Ainda, excepcionalmente, poderão ministrar qualquer componente curricular da área de conhecimento a qual estiver vinculado no Centro. A jornada de trabalho do candidato admitido poderá ocorrer durante o turno diurno e/ou noturno, de acordo com as necessidades da instituição. O prazo de validade do concurso será de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.

Confira o Edital Nº 03/2015.

Mais informações: http://www.ufrb.edu.br/concursos.



--
___________________________
 Prof. Danillo Barata
CECULT - Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias aplicadas
UFRB  - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia 
Site pessoal  |  Twitter  | Dossier Videobrasil  |  Lattes  | Vimeo | Coletivo Xaréu


 


--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "prof_artesvisuais_ufrb" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para prof_artesvisuais_ufrb+unsubscribe <at> googlegroups.com.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.
chico simoes | 24 Mar 15:14 2015
Picon

Fwd: [SLEdu] FLISOL 2015 sem Ubuntu

Pra pensar e discutir...


-------- Mensagem original -------- Assunto: Data: De: Responder a: Para:
[SLEdu] FLISOL 2015 sem Ubuntu
Tue, 24 Mar 2015 08:56:37 -0300
Paulo Francisco Slomp <slomp-xJwOtXwPo4w@public.gmane.org>
Software Livre Educacional - Geral <geral-m6kpSURY7yVparPusSuXxCmJM+HD/ga2@public.gmane.org>
Geral SLedu <geral-m6kpSURY7yVparPusSuXxCmJM+HD/ga2@public.gmane.org>


FLISOL 2015 sem Ubuntu Autor: Anahuac de Paula Gil Fonte: http://www.anahuac.eu/flisol Não sei como ser mais explicito: por favor participantes do FLISOL, não instalem Ubuntu. O Festival Latino-americano de Instalação de Software Livre (FLISOL), é um evento realizado desde 2005 e que acontece simultaneamente em várias cidades da América Latina com intuito de difundir o Software Livre por meio da instalação de sistemas operacionais e aplicativos livres. Porém nas últimas edições , a maioria dos voluntários passou a instalar o Ubuntu nos notebooks e computadores dos visitantes, com a melhor das intenções. O problema é que Ubuntu não é Software Livre faz muito tempo! Seja pela quantidade de código não livre embutido nele, seja pela sua postura eminentemente comercial, seja pelo seu absoluto desrespeito pelos princípios éticos e filosóficos do Software Livre. Em nossa humilde opinião, os voluntários do FLISOL acham que estão fazendo o bem, porém estão confundindo Open Source Iniciative (OSI) com Software Livre, estão difundindo mais software não livre e consciência OSI que qualquer outra coisa. Porque a implicância com o Ubuntu? Ubuntu foi a única distribuição GNU/Linux que instalou a partir de outubro de 2012 software malicioso para coletar dados de seus usuários sem dizer nada a ninguém. Isso é antiético, imoral e vai de encontro a todos os princípios do Software Livre. Só isso deveria bastar, mas a Canonical deixou claro em sua defesa sobre o spyware que instalou secretamente, que ações desse tipo são normais no mundo corporativo e que não se arrependia. E ainda tem mais: criticou diretamente a Free Software Foudation (FSF) e o Richard Stallman por terem exposto o problema ao público "da forma como fizeram". Então se unirmos os dois problemas- software não livre + comportamento contrário ao Software Livre - qual é o motivo que leva o Ubuntu a ser a distribuição GNU/Linux mais instalada em todas as edições do FLISOL? Facilidade, praticidade, compatibilidade? Se sua resposta for qualquer uma dessas, lembre-se: esses são argumentos do Open Source e não do Software Livre. O objetivo primário é defender a liberdade. Instalar outras distribuições pode? Não deveria poder, afinal de contas a maioria das distribuições usa kernel Linux e este já está tão infectado de softwares não livres, que mal dá para categorizá-lo como um Software Livre. Assim distribuições como Fedora, Mandriva, openSUSE, Debian e todas mais conhecidas, estão fadadas à mesma condição do Ubuntu. A diferença está em não usar a pior delas, para a comunidade Software Livre. Retroceder para voltar ao rumo certo Recusar formalmente a instalação do Ubuntu seria um recado claro de que a comunidade Software Livre não aceita mais os abusos cometidos. Que não aceita mais a inclusão constante e crescente de software não livre em suas distribuições GNU/Linux mais queridas. Pense no efeito que um posicionamento como esse teria e os benefícios que alcançaríamos como movimento social e político, depois de toda a experiência adquirida nos últimos anos. Dar dois passos para trás, para poder dar um à frente, na direção certa. Sejamos francos, até quando vamos continuar nos submetendo aos abusos de poder dado por nós mesmos aos fabricantes de notebooks, aos desenvolvedores do Kernel Linux e a empresas como a Canonical. Todos eles parecem cada vez mais interessados em seus próprios negócios do que em fomentar e disseminar a cultura do Software Livre. E qual é a sugestão? Apontar um problema e não oferecer nenhuma solução não seria correto, então seguem algumas sugestões: a) Escolha uma distribuição GNU/Linux recomendada pela FSF https://www.gnu.org/distros/free-distros.html ; b) Sugerimos a distribuição Trisquel GNU/Linux (http://trisquel.info), exatamente porque se baseia no Ubuntu LTS e isso facilitaria encontrar documentação e opções on-line; c) Permitam uma exceção de driver não livre usando o ndiswrapper para permitir o funcionamento das placas Wifi; d) Automatizem via script a instalação dos pacotes não livres mais comuns: codecs multimídia privativos, java, flash e outros, mas não executem vocês mesmos. Deixem que as pessoas façam isso elas mesmas. Elas são livres para escolher usar ou não software não livre, o FLISOL e os ativistas do Movimento Software Live não são. Consequências diretas O primeiro incômodo é ter que explicar as pessoas que cheguem ao FLISOL procurando instalações de Ubuntu, porque não se instalará essa distribuição. A consequência imediata é criar a percepção geral de que o Ubuntu não é tão bom assim. O segundo incômodo é colocar o instalador de cara com um driver privativo, de forma evidente, sem margem a interpretações. O que os olhos não veem, o coração não sente. E isso se aplica aos blobs privativos que vem no kernel Linux, que são instalados sem que se perceba. É isso o que gera aquela "felicidade" de ter o hardware funcionando, mesmo que seja em detrimento de todo o nosso discurso de ativismo em prol da liberdade tecnológica. O terceiro é trazer de volta a discussão sobre os problemas que os drivers privativos causam: dependência tecnológica imposta pelo poder econômico dos fabricantes. Neste momento é o inconveniente do EFI e amanhã será o SecureBoot. Até quando vamos permitir passivamente sermos limitados, constrangidos e relegados? O dia em que não será possível instalar mais um sistema operacional livre está chegando. Vamos reagir? Apelo Este á um apelo para que o FLISOL seja a força propulsora para que o Software Livre volte a ser valorizado como deve, para que seus princípios éticos e filosóficos sejam priorizados, para que o modelo que da mais valor a placa de wifi funcionando do que a liberdade tecnológica seja derrotado. Não estamos buscando coerência plena neste momento. Trata-se do primeiro passo do resto de nossas vidas. Todos juntos podemos fazer do Mundo um lugar melhor. Usar, difundir, desenvolver e se manter firme ao lados dos preceitos éticos e filosóficos do Software Livre é um dos caminhos para se alcançar esse objetivo. Se você estiver de acordo assine a petição. Assuma o compromisso de que o FLISOL na sua cidade não instalará, recomendará, ou ensinará Ubuntu e voltará a discutir sobre a essência do Software Livre. Saudações Livres! --------------------------------------------------------------------------------- FLISOL 2015 sin Ubuntu No se como ser más explícito: por favor participantes de FLISOL, no instalen Ubuntu. El Festival Latino-Americano de Intalación de Software Libre (FLISOL), es un evento realizado desde 2005 y que se realiza simultáneamente en varias ciudades de América Latina con la intención de difundir el Software Libre por medio de la instalación de sistemas operativos y aplicaciones libres. No obstante, en las últimas ediciones, la mayoría de los voluntarios comenzó a instalar Ubuntu en los notebooks y computadoras de los visitantes, con la mejor de las intenciones. El problema és que Ubuntu no és Software Libre desde hace mucho tiempo! Ya sea por la cantidad de código no libre incluído en él, por su propia postura evidentemente comercial, o por su absoluta desapego de los principios éticos y filosóficos del Software Libre. En nuestra humilde opinión, los voluntarios de FLISOL creen que están haciendo el bién, pero están confundiendo Open Source Initiative (OSI) con Software Libre, están difundiendo más software no libre y en consecuencia OSI más que otra cosa. ¿Por qué hay problema con Ubuntu? Ubuntu fue la única distribución de GNU/Linux que instaló a partir de octubre de 2012 software malicioso para recolectar datos de sus usuarios sin decir nada a nadie. Esto es antiético, inmoral y va contra todos los principios del Software Libre. Esto debería alcanzar, pero la empresa Canonical dejó en claro su defensa sobre el spyware que instaló secretamente: que acciones de este tipo son normales en el mundo corporativo y que no se arrepentía. Y aun hay más: criticó directamente a la Free Software Foundation (FSF) y a Richard Stallman por haber expuesto el problema al público "de la forma como se hizo". Entonces se unimos ambos problemas: software no libre más comportamiento contrario al Software Libre, ¿cuál es el fundamento que lleva a que Ubuntu sea la distribución GNU/Linux más instalada en todas las ediciones del FLISOL? ¿facilidad?, ¿practicidad?, ¿compatibilidad? Si su respuesta es cualquiera de estas, recuerde que ellas son argumentos del Open Source y no del Software Libre y el objetivo primario es defender la libertad. ¿Se puede instalar otras distribuciones¿ No se deberia poder, al final de cuentas, la mayoría de las distribuciones utilizan el kernel Linux y éste ya está tan infectado con software no libre, que mal da para categorizarlo como un Software Libre. Así distribuciones como Fedora, Mandriva, openSUSE, Debian y todas las más conocidas, están en la misma condición que Ubuntu. El diferencial está en no usar la peor para la comunidad de Software Libre. Retroceder y volver a tomar el rumbo correcto Rechazar formalmente la instalación de Ubuntu sería un claro mensaje que la comunidad de Software Libre no acepta más los abusos que se están cometiendo. Que no se acepta más la incorporación constante y creciente de software no libre en las distribuciones de GNU/Linux que más preferimos. Debemos pensar en el efecto que un mensaje como este tendría y los beneficios que alcanzaríamos como movimiento social y político, despues de toda la experiencia adquirida en los últimos años. Dar un par de pasos para atrás, para poder caminar al frente, en la dirección correcta. Seamos francos, ¿hasta cuándo vamos a continuar sometiendonos a los abusos del poder que otorgamos a los fabricantes de notebooks, a los desarrolladores del Kernel Linux y a las empresas como Canónical. Todos ellos parecen cada vez más interesados en sus propios negocios que en formentar y diseminar la cultura del Software Libre. ¿Y cuál es la sugerencia? Identificar un problema y no ofrecer ninguna solución no sería correcto, entonces siguen algunas sugerencias: a) Optar por una distribución GNU/Linux recomendada por la FSF https://www.gnu.org/distros/free-distros.html; b) Sugerimos la distribución Trisquel GNU/Linux (http://trisquel.info), precisamente porque se basa en Ubuntu LTS y eso facilita encontrar doucmentación y opciones on-line; c) Permitir la excepción instalando drivers no libres, utilizando ndiswrapper para habilitar el funcionamiento de placas wifi; d) Automatizar con un script la instalación de los paquetes no libres más comunes: codecs multimedia privativos, java, flash y otros, pero no ejecutarlo nosotros, sino que dejar que los usuarios lo hagan ellos mismos, pues son libres de elegir el software no libre, el FLISOL y los activistas del Movimiento de Software Libre no lo son. Consecuencias directas Lo primero, es incómodo tener que explicar a las personas que llegan a FLISOL buscando instalaciones de Ubuntu que se instalará otra distribución. La consecuencia inmediata será fomentar la percepción general que Ubuntu no es tan bueno. Lo segundo, también es incómodo tener que instalar los drivers privativos, de forma evidente, sin margen a interpretaciones. Lo que los ojos no ven, el corazón no siente. Y esto se aplica sobre los blobs privativos que vienen en el kernel Linux, que son instalados sin ser percibidos. Y esto es lo que genera quella "felicidad" de tener el hardware funcionando, aunque sea en perjuicio de nuestro discruso en pro de la libertad tecnológica. Lo tercero, es retomar la discusión sobre los problemas que provocan los drivers propietarios: dependencia tecnolócia impuesta por el poder económico de los fabricantes. En este momento está el inconveniente del EFI y mañana será el SecureBoot. ¿Hasta cuando vamos a permitir pasivamente ser limitados y relegados? Un dia ya no será posible instalar un sitema operativo libre, ¿vamos a revelarnos? Convocatoria Esta es una convocatoria para que el FLISOL sea la fuerza impulsora para que el Software Libre vuelva a ser valorizado como debe, para que sus principios éticos y filosóficos sean la prioridad, para que el modelo que da más valor a la placa wifi funcionando que a la libertad tecnológica, sea derrotado. No estamos buscando coherencia plena en este momento. Se trata de un primer paso para el resto de nuestras vidas. Todos juntos podemos hacer del Mundo un lugar mejor. Usar, difundir, desarrolar y mantenerse firme junto a los preceptos éticos y filosóficos del Software Libre es uno de los caminos para alcanzar ese objetivo. Si se está de acuerdo con esta petición, asuma el compromiso de que el FLISOL en su ciudad no instalará Ubuntu y volvera a discutir sobre la esencia del Software Libre. Saludos Libres! -- -- _______________________________ Paulo Francisco Slomp http://ufrgs.br/psicoeduc Acionado com Software Livre http://ufrgs.br/soft-livre-edu _______________________________________________ Geral mailing list Geral-m6kpSURY7yVparPusSuXxCmJM+HD/ga2@public.gmane.org http://listas.sleducacional.org/listinfo.cgi/geral-sleducacional.org

Iuri Guilherme | 16 Mar 13:10 2015

Fwd: [Mídia_Tática] Icecast streaming em android


-------- Mensagem Original --------
Assunto: [Mídia_Tática] Icecast streaming em android
Data: 2015-03-16 09:09
Remetente: Iuri Guilherme <iuri@...>
Para: midiatatica@...
Responder para:    ::::   mídia tática brasil   :::: 
<midiatatica@...>

Eu já experimentei com BroadcastMyself, DemoIcesShout e GissStreamer.

O único aplicativo pra android que transmite vídeo parece ser o 
GissStreamer mas ele não transmite áudio, ou eu é que não consigo.

BroadcastMyself é ótimo pra transmitir áudio.

Estou tentando reorganizar gente pra fazer transmissões ao vivo mas 
twitcasting é inaceitável. Tecnicamente inaceitável. Não é ideologia, é 
porque não funciona direito mesmo.

Alguém já conseguiu transmitir vídeo E áudio PARA um servidor icecast A 
PARTIR DE um telefone com android?

--

-- 
iuri.neocities.org

fabianne balvedi | 3 Mar 10:13 2015

Fwd: We won

:)


---------- Forwarded message ----------
From: Mark Surman <joinmozilla-4eJtQOnFJqFAfugRpC6u6w@public.gmane.org>
Date: Thu, Feb 26, 2015 at 4:45 PM
Subject: We won
To: Fabianne Balvedi <fabs-XyTFnypW2Y/u6sUMWwiw2w@public.gmane.org>



Fabianne,

 

Today will go down in history as the day we won real protections for net neutrality.

After a long campaign, this morning the FCC voted for what we demanded, and what a few big cable companies did not want: strong, enforceable net neutrality rules based on classifying broadband as a Title II communications service. Huge sums were spent lobbying Congress to try to limit what we can create and build and do online.

We accomplished what seemed impossible: we stood together, took on the goliaths, and won.

This was no small feat. It was the biggest show of public engagement the FCC had ever seen -- a mass movement of historic proportions. Millions of public comments flooded Washington on this issue. By banding together, we've helped to keep the Web open and accessible for everyone, equally.

What's next? We've known all along that cable companies would turn to the courts if they lost with the FCC, and that's exactly what they're preparing to do, but they likely have a very difficult road ahead. The President himself spoke in favor of strong rules to protect net neutrality. The FCC chairman, a former cable and wireless industry lobbyist, led the FCC to a vote on the rules we asked for. And anti-net neutrality bills in Congress have fizzled.

We have built a powerful and unified grassroots movement, and we aren't going anywhere.

We all know this won't be the last time we will need to join together to protect the Web from those that want to control it. With the net neutrality fight underway in the European Union, this victory in the U.S. will hopefully boost efforts there. Mozilla's policy experts are also keeping an eye on legislation about surveillance, privacy, and online safety and security just on the horizon.

A handful of growing empires will no doubt try again to take more control of what is possible and what is imaginable on the Web. I hope we can call on you to stand with us when the time comes. Strength in numbers -- that's how we win.

Today we celebrate -- click here to get a special photo to use for your Facebook profile to help commemorate this awesome victory.

Thanks again for your work to make today's outcome possible and for all that you do to protect the open Web.

Mark

Mark Surman
Executive Director


Donations help power our grassroots advocacy







fabianne balvedi | 26 Feb 23:22 2015

Software Livre fora da Lei Cultura Viva?

alô galera, olha o alerta:

http://corais.org/culturadigital/node/83239#comment-10354

o Eduardo Lima diz nos comentários que recebeu a versão 19
da normativa e que verificou que no capítulo VIII da Cultura Digital
está faltando um item:

*Ações de fomento a formação dos pontos de cultura em Cultura Digital
e na apropriação na utilização de Softwares Livres.

é isso mesmo?

???

Gabriel Fedel | 26 Feb 19:52 2015
Picon

Vagas no Projeto Jovem Hacker - Campinas/SP

Olá a todos,

o projeto Jovem Hacker (jovemhacker.org), que tem como enfoque o ensino
de programação e apropriação tecnológica, para jovens entre 13 e 16 anos
de idade, está com vagas abertas para a edição Cultura Digital em
Campinas: http://jovemhacker.org/?cat=3

Estamos procurando os seguintes perfis:

-1 Pesquisador de Material Didático - http://jovemhacker.org/?p=46
-Oficineiros e Auxiliares Oficineiros (3 de cada) -
http://jovemhacker.org/?p=41
-1 Desenvolvedor de Material Didático  -  http://jovemhacker.org/?p=41

As vagas possuem remuneração e exigem uma inscrição (nos links acima
está explicado todos os detalhes).

Se souberem de outros possíveis interessados por favor encaminhem este email

Estou a disposição para eventuais dúvidas

Abraços!

--

-- 
Gabriel Fedel

Linux User #548809

Schwarzkopf BRD | 25 Feb 11:47 2015

FIGHT RACISM IN GERMANY WITH MARTIN LUTHER KING AND MALCOLM X!

Dear
we invite you to give a look to the new documentary film “SCHWARZKOPF BRD: MARTIN LUTHER KING IN BERLIN!” - http://schwarzkopf-brd.com

It is a compelling story about a group of teenagers staging a play IN BERLIN about the US Civil Rights Movement in order to understand how to cope with racist brutality of German police and society. 

You can check it here: http://schwarzkopf-brd.com

IT IS AN INDEPENDENT FILM ABOUT AN INDEPENDENT THEATER SCHOOL WHOSE PARTICIPANTS TEACH US HOW ARTS AND CULTURE ENFORCE OUR SOCIAL AWARENESS.

THE FILM IS AVAILABLE FOR FREE FOR NGOs and ASSOCIATIONS AGAINST RACISM-IF YOU ARE PART OF AN ASSOCIATION, JUST CONTACT US!

IN THE MEANTIME WE START NOW A CROWDFUNDING CAMPAIGN IN ORDER TO BE ABLE TO RELEASE THE FILM AT THEATERS, BECAUSE WE BELIEVE THAT THE WORDS OF THOSE TEENAGERS HAVE TO BE LISTENED AS MUCH AS POSSIBLE: http://igg.me/at/schwarzkopf-brd

ANY SUPPORTS - MEDIA, ARTICLES, DONATIONS, SCREENINGS, SPREADING THE VOICE - WILL BE REALLY APPRECIATE!

FIGHT RACISM AND DISCRIMINATION IN GERMANY WITH US THROUGH THE WORDS OF MARTIN LUTHER KING AND MALCOLM X!

PONTOS SP - Robson Sampaio | 24 Feb 21:41 2015
Picon

Tá rolando pessoal, hangout com Ivana Bentes da secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC)

Tá rolando pessoal, hangout com Ivana Bentes  da secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC). Como a cultura pode dialogar com as agendas estruturantes da sociedade civil?  Para participar só mandarem suas questões com  hashtag #ParticipaSCDC.  Hangout, ao vivo - http://www.cultura.gov.br/banner-1/-/asset_publisher/G5fqgiDe7rqz/content/secretaria-ivana-bentes-participa-de-hangout-nesta-terca-feira/10883?redirect=http%3A%2F%2Fwww.cultura.gov.br%2Fbanner-1%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_G5fqgiDe7rqz%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-1%26p_p_col_count%3D2

--
Robson B. Sampaio***

Artista Visual/Fotografo
Gnu/Linux user # 489500
e-mail: reductio.ad.ethos-Re5JQEeQqe8AvxtiuMwx3w@public.gmane.org
skype: rbscamba1
twitter: <at> rbscamba
facebook: robson.sampaio1

http://lattes.cnpq.br/7461730442638498

"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein
chico simoes | 24 Feb 03:04 2015
Picon

Apps pra áudio

http://kxstudio.sourceforge.net/Repositories:Applications

coisa boa ai!

gostei muito da serie Non - xxxx muito boa a proposta!

[s]

--

-- 
.:chicosimoes:.

rochedodeouro.maracatu.org.br
toratambores.wordpress.com
nosdigitais.teia.org.br

Tadzia Maya | 22 Feb 13:44 2015
Picon

viram isso?



Um absurdo o governo fazer parceria com esta fundação do Bill Gates que patrocina os transgênicos na África além de taaaaaaaaaaaantas coisas que vão contra a ideia de cultura livre e software livre que gostam de apregoar em seus editais e documentos. Deveria ser ilegal isso!


--
Tadzia Maya
Casa das Sementes Livres
www.escoladamataatlantica.org



PONTOS SP - Robson Sampaio | 12 Feb 01:19 2015
Picon

Pesquisa da UFRGS mapeia software educacional livre

Pesquisa da UFRGS mapeia software educacional livre http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/pesquisa-da-ufrgs-mapeia-software-educacional-livre

--
Robson B. Sampaio***

Artista Visual/Fotografo
Gnu/Linux user # 489500
e-mail: reductio.ad.ethos <at> gmail.com
skype: rbscamba1
twitter: <at> rbscamba
facebook: robson.sampaio1

http://lattes.cnpq.br/7461730442638498

"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein

Gmane